online site builder

 

Energia solar caseira faz Brasil entrar no grupo dos 20 maiores produtores

Apesar do significativo crescimento recente, a fonte solar ainda representa menos de 2% da matriz elétrica brasileira

O Brasil entrou para o grupo de 20 países líderes em capacidade instalada de energia solar no mundo, após um forte crescimento da tecnologia puxado principalmente por instalações de menor porte, como sistemas em telhados de residências e edifícios comerciais.

Após somar 2.120 megawatts (MW) em novos sistemas de geração solar colocados em operação em 2019, o maior país da América Latina fechou o ano na 16ª colocação no ranking global da fonte, disse a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) nesta quarta-feira.

Isso representou expansão de quase 90% somente no ano passado, para um total acumulado de 4.533 MW em capacidade solar, segundo a entidade, que citou números da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena).

“Apenas no ano de 2019, o setor trouxe ao Brasil 10,7 bilhões de reais em novos investimentos e mais de 63.000 empregos”, disse a Absolar em nota.  

Apesar do significativo crescimento recente, a fonte solar ainda representa menos de 2% da matriz elétrica brasileira, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A liderança global em energia fotovoltaica continuou com a China, que encerrou 2019 com uma capacidade total acumulada de 205.072 MW na fonte, segundo a Irena.

O número dos chineses representa mais do que a soma de todas as fontes de geração no Brasil e também é mais do que o triplo da capacidade solar do Japão, segundo colocado, com 61.840 MW.

Os Estados Unidos estão na terceira posição no ranking da Irena, com 60.540 MW em capacidade acumulada, seguidos pela Alemanha, com 49.016 MW.

Na 16ª colocação, o Brasil ficou por pouco à frente da Bélgica, que tem 4.531 MW, e atrás do Vietnã, com 5.695 MW, ainda de acordo com os dados da Irena.

fonte: exame.com/economia

Inverno x Energia fotovoltaica

Por que comprar painel solar no Inverno é uma boa ideia?

As placas solares funcionam através da luz e não do calor, independente do frio que esteja fazendo. Na verdade as placas solares funcionam melhor em temperaturas mais frescas do que em temperaturas quentes. Isso porque pelas, na sua maioria, são feitos de silício (o mesmo material usado em chips de computador) e este material é um semicondutor e todo semicondutor perde eficiência com o calor. 

Mesmo em dias nublados, os painéis solares produzem energia elétrica. Contando que haja luz, seu sistema irá convertê-la em energia renovável. Como no inverno os dias costumam ser mais curtos, e o sol em sua posição mais baixa, as placas não produzem tanta energia no inverno quanto nos longos dias de verão com o sol forte.

Outro fator que influencia na produção de energia que é afetado pelas estações do ano é a posição do sol no céu. Para sistemas fotovoltaicos normalmente o melhor ângulo para se instalar uma placa solar é na direção Norte. Em um dia de inverno a posição no sol esta "mais baixa no céu" e o dia possui menos horas de sol assim. Como o angulo do sol pode não estar na posição ideal e a quantidade de horas de sol é reduzida, no inverno embora a temperatura seja ideal para o painel solar a produção de energia normalmente é menor. 

Da mesma forma que a demanda por ar-condicionado aumento no verão a mesma coisa acontece com o painel solar por razões simples: No verão o calor é forte, as pessoas usam mais ar-condicionado e a conta de luz aumenta! Com menos demanda por painéis solares durante o inverno, este é o melhor momento para comprar o seu gerador de energia solar. 

fonte: mmsolar.com.br

Endereço

Pelotas
SHOWROOM
Av. Adolfo Fetter, 912
Recanto de Portugal, Pelotas
RS, 96083-000
Seg - Sex: 8:30-12:00 e 13:30-18:00
Sáb: 9:00-13:00

Rio Grande
OCEANTEC
Parque Tecnológico FURG
Av. Itália, Km 8
RS, 96203-900

Contato

Telefone(s)
Pelotas: (53) 3342-0999
Rio Grande: (53) 3342-9099

Email
contato@inoveenergias.com.br

facebook | Instagram | Youtube